Make your own free website on Tripod.com

"O Galo não quis nem saber, mandou a nada no rabo da raposa nos dois primeiros jogos, e tampou o caixão"

 

Como somos gays, adoramos tomar um ferro, logo os jogos inesquecíveis são:

 

Borússia Dortmund 2 x 0 Cruzeiro

Esse jogo foi na final da Copa Toyota, no Japão. O Cruzeiro , na base do desespero, contratou o Bebeto, O Gonçalves e o Donizete, chegou 15 dias antes do jogo ao Japão, treinou, se concentrou, descansou... O Borússia chegou na hora do jogo e nem deu bola pro fuso horário, meteu o ferro (que delícia, ui!). Que ferrada gostosa! Fora o olé no final, para a alegria da maioria dos mineiros. Foi o maior derramamento de lágrimas já visto nos olhos "azuis".

 

Atlético 4 x 2 Cruzeiro

 Atlético 3 x 2 Cruzeiro

Esses jogos foram pelas quartas de final do campeonato brasileiro de 1999. O Cruzeiro se classificou em segundo e o Galo em sétimo na fase inicial, por isso o Cruzeiro jogava por 3 resultados iguais para ir às semifinais. O Galo não quis nem saber,  mandou a nada no rabo da raposa nos dois primeiros jogos, e tampou o caixão. O carrasco principal atende pelo nome Guilherme, autor de 2 gols em cada jogo. O presidente do clube na época, chamado Pitbitoka Merrela, entrou na justiça comum, pois como o Cruzeiro jogava por 3 resultados iguais, deveria haver um terceiro jogo. Se perdesse, seriam 3 resultados iguais (3 derrotas) e o time se classificaria. Essa pistolada foi uma das maiores já experimentadas. Orgasmo duplo gente, nossa!!! A segunda derrota (3x2), que adiou o eterno sonho cruzeirense, rendeu aos bambis o DIPLOMA DE SOFREDOR.

 

Palmeiras 7 x 3 Cruzeiro

Essa goleada incrível ocorreu no Parque Antarctica, em jogo válido pela copa Mercosul de 1999. Até aproximadamente 40 minutos do segundo tempo o jogo estava 3x3. Aí o Palmeiras começou a fazer gols seguidos, cada um mais humilhante que o outro, e rompeu com todas as nossas pregas. Como doeu!

 

Corinthians 2 x 0 Cruzeiro

Final do campeonato brasileiro de 1998. Estávamos tão perto de realizar o nosso sonho maior, mas o Timão não permitiu, detonou-nos de forma implacável. No primeiro jogo no mineirão estávamos ganhando de 2x0 e ainda cedemos o empate, pra humilhação e ilusão ser maior ainda. Mas como masoquistas que somos, ficamos satisfeitos, pois continuamos na fila eterna.

 

Internacional 1 x Cruzeiro 0

Este jogo foi a final do campeonato brasileiro de 1975. Poderia ser escrita uma novela sobre esse jogo, de título "A primeira desilusão". Agradecemos muito ao goleiro Manga por ter fechado o gol e nos propiciado mais essa decepção. E se alguém ver o Zezinho Figueroa, dá nele um abraço. Foi uma das puadas que os cruzeirenses jamais esquecem.

 

Cruzeiro 1 x 5 Remo

Essa foi demais.Valeu pela repescagem do campeonato brasileiro de 1994. A canoa cruzeirense afundou em pleno mineirão, e o remo entrou até o gargalo...Foi uma goleada inesquecível, dá tesão só de lembrar...

 

Cruzeiro 0 x 5 São Paulo

Que varada hein? Ocorreu também em pleno mineirão, pelo campeonato brasileiro de 1997. O carrasco foi o atacante Dodô, que marcou os 5 gols sãopaulinos. Ele fez gol de falta, penalty, cabeça, letra, de bunda, enfim, de tudo quanto é jeito.No dia seguinte os cruzeirenses amanheceram na maior "dodô" de cabeça...

 

Atlético 2 x 1 Cruzeiro

Campeonato brasileiro de 2002. Esse jogo ficou marcado pelo drible desconcertante que o jogador Paulinho deu no zagayro Cris, quebrando a coluna do mesmo em 3 lugares diferentes. E ainda fez o gol....foi tão bom! Neste jogo também fomos humilhados pelo bandeirão da Galoucura.

Poderia citar aqui milhares de partidas, mas penso que apenas estas são suficientes para mostrar que os cruzeirenses tem  "caixa" para suportar muita coisa. Então, pode preparar o pau que a torcida celeste está com o rabo preparado!